Glutamina
Sistema Imunológico A glutamina garante a integridade da barreira intestinal, impedindo que patógenos caiam na corrente sanguínea
Sistema Imunológico
Recuperação Muscular Auxilia indivíduos em overtraining e catabolismo muscular
Recuperação Muscular
Sistema Digestivo Melhora a absorção de nutrientes no intestino
Sistema Digestivo

SELINHOS

GLUTAMINA ESSENTIAL

O QUE É GLUTAMINA?
É um aminoácido condicionalmente essencial e estima-se que aproximadamente 60% de todos os aminoácidos livres no corpo estão na forma de glutamina, sendo o músculo o órgão de maior armazenamento. Denominam a glutamina como “condicionalmente essencial”, pois ele precisa estar presente em determinadas e muito importantes condições, como quando há sua depleção (diminuição).

PARA QUE SERVE A GLUTAMINA?
Atua como substrato para síntese de células de divisão rápida (enterócitos, linfócitos e fibroblastos) e como combustível respiratório primário, sendo um nutriente energético às células imunológicas. As células de divisão rápida fazem parte de tecidos que se renovam mais rápido que os outros, por exemplo, a mucosa do intestino que se renova a cada 3 dias, ou a medula óssea que sempre está formando glóbulos vermelhos e brancos para nosso sistema imunológico e circulação. A glutamina é extremamente importante para manutenção da saúde do tecido que reveste todo o intestino. Sendo assim, fundamental para que o sistema imunológico permaneça saudável.

A GLUTAMINA PODE TER SEUS NÍVEIS REDUZIDOS?
Durante o estresse grandes mudanças ocorrem com os níveis de glutamina. A sua concentração muscular diminui severamente, enquanto as células do sistema imune e intestino mostram demanda aumentada. Em exercícios extenuantes ou cirurgias de grande porte, é comprovado que seus níveis se reduzem bruscamente.
As células do cérebro e pulmão são produtores regulares de glutamina, enquanto as células do intestino (enterócitos), rins e sistema imune são consumidoras.

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA GLUTAMINA NA PRÁTICA ESPORTIVA?
Este aminoácido desempenha um papel vital em estados catabólicos (quando há consumo de massa muscular), promovendo o metabolismo proteico e a recuperação muscular. Recentes descobertas classificaram a glutamina como eficiente no combate à síndrome de overtrainning e ao catabolismo muscular, normalmente ocorrido em atletas submetidos a um grande esforço físico.

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA GLUTAMINA PARA O SISTEMA IMUNOLÓGICO?
A glutamina é uma importante fonte energética para células do sistema imune (macrófagos, linfócitos e células T) e seus níveis no plasma podem reduzir significativamente durante exercícios de alta intensidade, infecções virais e bacterianas, estresse e traumas, resultando em um balanço negativo. Na maioria dos casos um fornecimento extra de glutamina na dieta é necessário para estimular o sistema imunológico, preservar a barreira epitelial e a morfologia intestinal. Sabe-se também que a glutamina pode ser um importante substrato para formação da glutationa durante o catabolismo, pois pode ser “quebrada” e produzir glutamato para síntese de glutationa.. A glutationa é um dos antioxidantes mais importantes do nosso corpo formada pelos aminoácidos glutamato, cisteína e glicina e, portanto, fundamental para o sistema imunológico.

DE QUE FORMA A GLUTAMINA É IMPORTANTE PARA AS DOENÇAS INFLAMATÓRIAS INTESTINAIS?
A glutamina endógena é produzida adequadamente no organismo saudável a fim de atender suas necessidades metabólicas. Durante a inflamação intestinal, o tecido muscular envia grandes quantidades de glutamina para o sangue, portanto, sua utilização pela mucosa intestinal já comprometida, excede sua produção. Quando estão em grande atividade, as células da mucosa necessitam constantemente de oxigênio e nutrientes como a glutamina, pois esta nutre os enterócitos, células presentes nas vilosidades intestinais. A produção de radicais livres pode afetar as funções da mucosa intestinal. Como dissemos no tópico acima, a glutationa é um dos principais antioxidantes corporais e é produzido a partir da glutamina, e um dos efeitos tróficos intestinais pode ser a regulação dos níveis de glutationa plasmática e tecidual.

QUAIS SÃO AS INDICAÇÕES DO USO DE GLUTAMINA?
– Melhora no desempenho físico;
– Redução da perda de massa muscular;
– Melhora do sistema imunológico;
– Manutenção da integridade da mucosa intestinal.

QUEM PODE UTILIZAR GLUTAMINA?
– Adultos saudáveis;
– Atletas;
– Pacientes em estado catabólico (pós-cirurgia, infecções, queimaduras).

QUAL É O DIFERENCIAL DA GLUTAMINA ESSENTIAL?
A GLUTAMINA ESSENTIAL é feita a partir de técnicas japonesas de produção de aminoácidos. É um produto importado, produzido e embalado com os níveis máximos de qualidade e higiene.

QUANDO NÃO DEVE SER UTILIZADO?
Pacientes com restrição proteica por patologias hepática e renal ou por qualquer indicação do médico.

COMO POSSO UTILIZAR A GLUTAMINA?
Tomar 5g a 10g (1 a 2 sachês) antes ou durante atividade física, ou em situações de aumento de necessidade energética conforme orientação.


As informações fornecidas neste site ou nas mídias sociais da Essential Nutrition não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro prestador de cuidados de saúde qualificado. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença.
Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para qualquer dúvida a respeito de sua saúde ou sobre algo que tenha lido ou escutado.